terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A GERAL INUTILIDADE DAS CIMEIRAS




Boa, ti Alfredo!
São notáveis os seus rasgos filosóficos e de bom senso.





(Luís Afonso/Público/Opinião/Bartoon/hoje)





segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A NOSSA IMAGEM NA EUROPA



Recebi hoje (obrigado, M A Marques).

Consta que aconteceu em Setembro último.

A interventora «"pulverizou" Portugal e o povo português.»

Nada me faz pensar tratar-se de vídeo não fiável.

A vergonha que esta cáfila de políticos nos está a fazer passar…  (Sim, porque a que eles passam é mais que merecida!)


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

QUEM NÃO QUER SER LOBO…





Recebi de uma amiga (olá, E. Gonçalves! Um beijinho). E repasso.

Não sei se o telegrama é da Lusa, se da Novosti, se da France Press… Mas é de agência credível, isso de certeza.

Seguem imagem e notícia.


A Presidência da República emitiu esta sexta-feira à noite uma nota a agradecer ao indivíduo que pagou um bolo de arroz e um sumo ao Presidente, depois de o encontrar em Santo Tirso, à porta de uma pastelaria.

Cavaco estava apenas de passagem para uma inauguração, mas o indivíduo tinha acabado de ver nas notícias as declarações do Presidente, onde lamentou que o que ganha não chega para fazer face às despesas.

«Tinha acabado de ver nas notícias e quando saio à rua, dou de caras com ele. Disse-lhe logo que dinheiro não dava, porque depois ele gastava tudo no BPN, mas aceitei pagar-lhe um bolo e um sumo», relata o indivíduo: «Os olhos do Presidente arregalaram e só me perguntou se o sumo podia ser néctar.»

Na nota da Presidência da República pode ler-se que «o Presidente da República ficou muito comovido com a oferta daquele cidadão e com o tamanho do bolo de arroz, que chegou para a Primeira Dama».




Ande, sorria! Ria, mesmo, que rir faz bem e ainda não paga IVA…






segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

OS POLÍTICOS DA NOSSA PRAÇA



Duas notas ao correr da pena:

I. Há dias o governo anunciava, vitorioso, que o acordo de reforma laboral era “mais inovador e audaz” do que a troika previa.
Tristeza de gente, políticos rascas e sem senso.
Fazem lembrar o carrasco que proclamou, sensacionalmente, ao seu mandante: “matei-o, mas não dum golpe como me mandou. Não: fi-lo arder em lume brando, horas a fio.”
Neste caso do acordo laboral terão “cantado”: “não o esmifrei (o trabalhador) até o deixar de tanga, como VEXAS ordenaram… Qual quê! Qual tanga… Nem um simples fio dental lhe deixámos! (Venha o prémio!)

II. São dezenas (pelo menos) as “charges” que correm na rede acerca da bacorada do pacóvio de presidente que temos sobre as suas reformas e as invocadas dificuldades de fazer face às despesas. E com tristes e diversas imagens que fazem o gáudio da populaça.
A propósito, Marcelo comentou: “Há dias em que uma pessoa não é feliz”!
Mas engana-se o prof.: há, sim, dias (para pessoas de fraco estofo, parolas, insensatas e impreparadas) em que o “verniz” (para mais posto à pressa) cai e a pessoa se revela como efectivamente é: tacanha, insensata e boçal – o que se não admite à figura máxima do País!
Não me admiro que corra na rede uma petição pedindo a sua renúncia ou deposição (ainda que não conduza a coisa nenhuma)! Pelo menos, assim, o sr Silva de Boliqueime fica a saber que não andamos a dormir na forma!





quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

MAÇONS E MAÇONS




Confesso que não me assustam maçons da velha guarda, como um Norton de Matos, um Vasco da Gama Fernandes ou um António Arnaut.

Mas assustam-me – lá isso assustam – os ditos maçons dum loja Mozart, ou loja Quim Barreiros, que seja.

E a diferença entre elas é muito grande: enquanto nas primeiras os seus membros usam avental, nestas recentes usam babete.






sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

“ACORDA PORTUGAL”



Recebi mail com o texto abaixo. Reenvio-o para – se concordarem – remeterem aos vossos contactos.

Sei que há algo de quixotesco nesta acção… Mas há que fazer o que estiver ao nosso alcance.




Acorda Portugal

        Peço a cada destinatário deste e-mail que o envie a um mínimo de  vinte pessoas em sua lista de contactos, e por sua vez, peça a cada um  deles que faça o mesmo.
      
 Em três dias, a maioria das pessoas neste país lerá esta mensagem. Esta é uma ideia que realmente deve ser considerada e revista por todos os cidadãos.
 

     
     Alteração da Constituição de Portugal para 2012 para poder atender ao seguinte, que é da mais elementar justiça:

     1. O deputado será pago apenas durante o seu mandato e não terá reforma proveniente exclusivamente do seu mandato.

     2. O deputado vai contribuir para a Segurança Social de maneira igual aos restantes cidadãos.
Todos os deputados (passado, presente e futuro)  passarão para o actual sistema de Segurança Social imediatamente. O deputado irá participar nos benefícios do regime da S. Social exactamente como todos os outros cidadãos. O fundo de pensões não pode ser usado para qualquer outra finalidade. Não haverá privilégios nem procedimentos exclusivos.

    3. O deputado deve pagar seu plano de reforma, como todos os portugueses e da mesma maneira.

    4. O deputado deixará de votar o seu próprio aumento salarial.

     5. O deputado vai deixar o seu seguro de saúde actual e vai participar no mesmo sistema de saúde como todos os outros cidadãos portugueses.

     6. O deputado também deve estar sujeito às mesmas leis que o resto dos portugueses

     7. Servir no Parlamento é uma honra, não uma carreira. Os deputados devem cumprir os seus mandatos (não mais de 2 mandatos), e então irem para casa e procurar outro emprego.

        O tempo para esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos políticos a fazerem uma revisão constitucional.
         Assim é como se pode  CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA.
 
         Se você concorda com o acima exposto, ENTÃO COPIE ESTE TEXTO E VÁ PARA A FRENTE, ENVIANDO-O POR MAIL. Se não, PODE DESCARTÁ-LO. *

         Por favor, mantenha ISTO A CIRCULAR.


* Alterei o texto deste parágrafo… Não se vá pensar que pretendo publicitar este blogue. Utilizei este meio para chegar a mais que os 20 contactos. Só por isso.







quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

ATENÇÃO QUE A GOTA D’ÁGUA PODE SURGIR NUM REPENTE!

Esta deputada é fogo!

Queremos cá uma assim, e imediatamente – dizia-me num mail o meu amigo L. Dias.
Mais dizia ainda ele: a uma destas autorizamos que se pague 13º, 14º e 15º mês. E 16º  (à espanhola), acrescento eu.
Venha ela, antes que se faça tarde.


Já agora: há coisas de que gosto, no Brasiu (Nós ainda estamos autorizados a dizer Brasil). Como de uma deputada destas.
Outras que me entristecem: obrigarem-nos a escrever à moda deles, praticando um colonialismo ortográfico.
Outras que não entendo: nunca tinha visto pessoas passeando-se pela sala de sessões do Parlamento! Menos ainda pespegadas mesmo atrás do orador/a!


Já viram o que era os Limas, os Isaltinos, os Loureiros, os Oliveira e Costa, os Varas e tantos, tantos mais, mimoseados com um discurso destes?

Mas oiça, oiça a deputada!
Abençoada seja.
Vamos contratá-la.


video
 

Web Site Counter
Free Dating Services

/* ---( footer )--- */